Tag Archives: love

Sentimentos

A cabeça para de se ocupar por um segundo e o peito grita, um grito tão silencioso que quase mata a minha alma, tampo os ouvidos e tento pensar em outras coisas na esperança de não escutar, mas não adianta, isso me persegue. Ultimamente é um grito mais suave, já não tento não escutar e até me pego rindo de vez em quando, mas ainda dói e o arrependimento ainda esta aqui dentro e grita junto uma vez ou outra.
Eu à amo, penso nela o dia inteiro, numa música, numa comida, numa palavra ou simplesmente num pensamento qualquer, eu à ‘vejo’ em qualquer lugar, em qualquer pessoa, não é fácil tirar a sua vida dos seus pensamentos.
A melhor coisa que aconteceu em toda a minha vida: conhecê-la!
Minha loira do Bom Jesus ou não mais minha e nem mais loira. Sua Menina do Sushiaki ou não literalmente, mas ainda sim totalmente sua. A minha cabeça recria as memórias à toda hora, ás vezes até me sinto como se estivesse num filme, passo horas observando o cenário, as falas, os gestos, as protagonistas, o momento, tudo.

Shopping Curitiba; Palladium; matsuri; aliança; natal; primeira; fogos; morango; Peggy Sue; Kauf; 2009; pérolas; feirinha; tapioca; bacon; botânico; tatuagem; Cultura; vida; Brighton; panico; praia; panda; atletiba; cobrinha; comida; promessas; café; amor; sorrisos; Beatles; amizade; planos; músicas; filmes; eternidade; dueto; outubro; família; aishiteru; holly; infinito; signo; chá; crocs; piscina; porquinha; naomily; circular sul; rosas; olhar; Bom Jesus; …

Pensando bem, talvez eu não à amo, talvez o sofrimento seja por não ser importante pra alguém que ainda é, e muito, ou não ser mais o amor de alguém, alguém não, o dela. Talvez seja porque outra pessoa terá (e já tem) o sorriso mais lindo que eu já pude ter, talvez seja por outra pessoa ter a minha vida em suas mãos, mas não que isso seja amor, não é mesmo? Na verdade, nem sei mais o que é amor, nem sei mais o que eu sinto ou do que eu sou capaz de sentir. Talvez eu seja narcisista demais pra amar alguém além de mim.
A segunda melhor coisa na minha vida: perdê-la!
Como uma boa narcisista, ás vezes preciso pensar em mim, então na mesma proporção que conhecer me fez crescer, perder também me fez crescer muito, a única diferença que por um motivo eu aprendi da melhor forma, sendo feliz e pelo outro motivo foi da pior. Sempre tento encontrar o lado bom em tudo e ainda estou procurando alguns que me façam seguir em frente, pra ser bem sincera não esta sendo nada fácil, mas eu sou a pink né?! Hoje eu sou outra pessoa, melhor com certeza, muita coisa mudou e muita coisa boa esta acontecendo desde que à perdi.
Parece que eu acabei de acordar de um sonho e tudo o que eu mais quero é voltar pra ele. Foram os melhores quatro anos da minha vida, passei ao lado dela momentos importante para mim que nunca conseguirei esquecer, está tão difícil me acostumar com a ausência da companhia dela, do colo, da intimidade, de tudo.
Eu não quero esquecê-la, é o sentimento mais sincero e bonito que já teve dentro de mim e não quero perdê-lo, não importa, eu só guardo as coisas boas e só desejo que ela seja feliz, mesmo não sendo eu o motivo da felicidade.
Se daqui há 10 anos vou olhar pra minha tatuagem e lembrar dela? Com um sorriso e um brilho nos olhos, daqui até a eternidade.

infinito

“Serás o meu amor,
Serás a minha paz!” ♥

Anúncios

“serás o meu amor, serás a minha paz”

A pessoa reclamou que não tinha nenhuma foto dela no meu Flickr, então além de fazer um álbum pra ela (e ainda editar as fotos) resolvi também fazer um post aqui no blog, porque apesar de tudo ela é muito importante na minha vida né?!

Bom, eu e a Brunna (a ruiva/loira linda das fotos) nos conhecemos no Shopping Curitiba, quando eu trabalhava no Sushiaki (restaurante japonês), sempre via ela de uniforme do Bom Jesus passeando pela praça da alimentação e eu olhava muito pra ela, muito tempo depois ela me fuçou no Orkut (pois é, a época do Orkut) e eu vi que era a loira do Bom Jesus (apelido que dei pra ela) e fui puxar assunto, percebemos que tínhamos amigos em comum. No dia 10 de outubro de 2009, num sábado, a chamei pra ir ao Shopping Palladium (a Bruu vai dizer que foi ela, mas ela só me deu uma indireta, haha). Foi tudo perfeito, apesar dela ter chego uma hora atrasada e falado sobre todos os ex’s que já teve. Nesse dia roubei um beijo dela no estacionamento do Shopping Total. No dia seguinte fomos ao Matsuri (festival japonês) e ficamos novamente.  Quinze dias depois a pedi em namoro (25 de outubro de 2009) e ela disse sim *-*.

Ela sempre foi tudo que eu precisava, sempre esteve ao meu lado, foram três anos e meio de muito amor, houve muitas brigas, desentendimentos, traições, mas apesar disso tudo, houve muita compreensão, companheirismo, amor, carinho, paixão e todas essas coisas fofinhas de casais apaixonados.

Hoje eu não a vejo apenas como uma simples ‘ex’. Durante muito tempo ela foi a minha melhor e única amiga, foi minha companheira, minha protetora, meu anjo da guarda,  minha alma gêmea, a minha vida.

Bom, hoje em dia não estamos muito bem, mas saiba que você sempre será minha e eu sempre serei sua, não importa o que aconteça, não importa se estamos juntos ou não. Eu te amo muito tá?

ps: a bruu é minha modelo particular hahaha ♥

Link pro álbum do flickr aqui